Loja Pop Up de Joalharia Conceptual no Citeforma

Loja Pop Up de Joalharia Conceptual no Citeforma

O trabalho final do curso de Visual Merchandising de Moda e Store Design já se encontra exposto na entrada do Auditório do Citeforma. Foi concebida uma loja pop-up de apresentação de duas coleções de joias. A inauguração da exposição contou com a presença da criadora da User, Selma Carvalho. Os visitantes podem admirar duas coleções recentes: a Liberdade e Posse e Under Nature.

Os formandos do curso da modalidade de Vida Ativa de Visual Merchandising de Moda e Store Design foram primeiro confrontados com os conceitos relacionados com a User Conceptual Jewllery. “Esta é uma marca muito recente, com cerca de um ano, com duas vertentes: uma de peças únicas e outra mais comercial” explica-nos a criadora, Selma Carvalho. “Todas elas ganham valor com o próprio uso”. Para a artista, a joalharia não é meramente estética, mas sim um statement da identidade de cada um.

Em Under Nature “temos peças que não são evidentes, como se tivessem personagens escondidas”, descreveu. À coleção Liberdade e Posse a criadora associou a ideia de homem pássaro “há um prender e soltar de cordas” que foram representadas pelos formandos. O projeto foi apresentado à turma, e Selma Carvalho mostrou-se muito satisfeita com a representação gráfica  feita no espaço. “Eles conseguiram realçar a peça, sem ofuscar. Encontraram uma solução equilibrada” referiu no momento da inauguração.

Raquel Castanheira, a coordenadora do curso que orientou o trabalho, referiu a importância de terem encontrado imagens fortes. “São peças obscuras e foi criada uma ligação gráfica do homem pássaro à liberdade e posse, as cordas são utilizadas no “untie yourself”, as penas também estão sempre presentes, nas peças e na montra principal” apontou. Referiu ainda que “as imagens falam por si, sem criar outras ilusões”.

Sandra Adonis explicou-nos que, do lado dos formandos, o maior desafio foi explorar o conceito da androgenia subjacente. “As peças podem ser usadas por homens ou por mulheres e há cada vez mais homens a usar adornos”. Sandra salientou ainda o facto das peças convergirem para a liberdade de quem queremos ser. “As peças expostas encontram-se suspensas, em liberdade e temos também a imagem forte da montra, com um pássaro fora da gaiola, com cordas desatadas”.

A exposição pode ser vista, na entrada do auditório do Citeforma, até ao final de junho.

19 junho 2018

  • logo iefp
  • logo sitese
Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. A sua não aceitação pode resultar em dificuldade em visualizar/interagir com as páginas da Citeforma. Conhecer Política de Cookies Aceito
  • logo Plano de Recuperação e Resiliência
  • logo poise
  • logo poch
  • logo lisboa2020
  • logo portugal2020
  • logo gp min solid emprego seg social
  • logo uniao europeia