O impacto da transformação digital na Gestão da Qualidade de uma organização

O impacto da transformação digital na Gestão da Qualidade de uma organização

Assegurar que uma organização é competitiva na resposta que dá ao seu cliente e ao seu mercado, implica necessariamente entender e antecipar os novos comportamentos e exigências dos clientes. É necessário garantir uma maior agilidade operacional, inovação, transparência, otimização de recursos e maximização de resultados.

O conceito de Qualidade 4.0 está aliado ao conceito de Indústria 4.0 e abrange uma série de transformações e evoluções que levam a considerar a Qualidade 4.0 como a gestão da qualidade em tempos de Indústria 4.0. Quando se fala de Indústria 4.0 está associada uma “transformação digital” caracterizada pela introdução de sistemas ciberfísicos, inteligentes e interligados, nos processos de produção, na cadeia de valor e na relação com o cliente.

Este desafio levou à necessidade de repensar, reposicionar e recriar a qualidade face às transformações tecnológicas e digitais que têm vindo a ser implementadas nas organizações, nomeadamente, nas questões relacionadas com a inteligência artificial e a internet das coisas.

A transformação digital que ocorre na gestão da qualidade de uma organização é uma realidade que decorre de mudanças de paradigma na sociedade, na tecnologia, nos mercados, nas organizações e nos conceitos de gestão. As normas de sistemas de gestão da qualidade evoluíram para dar resposta a esta necessidade das organizações de adaptarem o seu sistema de gestão da qualidade a esta nova realidade.

A implementação de sistemas de gestão da qualidade tem experimentado uma evolução com o desenvolvimento das tecnologias de informação levando ao desenvolvimento e implementação de software de suporte adequado para a sua gestão. As soluções atuais de tecnologias informáticas proporcionam maneiras mais eficientes e eficazes de executar, acompanhar, medir e monitorizar os sistemas de gestão da qualidade dando uma maior resposta à complexidade e velocidade impostas interna e externamente à organização.

No entanto, não se trata apenas de considerar os recursos tecnológicos pois para o sucesso deste objetivo há que envolver as equipas em todo o processo, considerar especificidades da infraestrutura, integrar novas formas de comunicação, adaptar a cultura organizacional e mudar a mentalidade das pessoas.

Por Teresa Guimarães

Coordenadora de Formação  no Citeforma na área da Qualidade e responsável do Gabinete de Sistemas de Gestão

12 janeiro 2022

  • logo iefp
  • logo sitese
Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. A sua não aceitação pode resultar em dificuldade em visualizar/interagir com as páginas da Citeforma. Conhecer Política de Cookies Aceito
  • logo Plano de Recuperação e Resiliência
  • logo poise
  • logo poch
  • logo lisboa2020
  • logo portugal2020
  • logo gp min solid emprego seg social
  • logo uniao europeia